Criciúma larga na frente, mas perde para o Atlético-GO de virada na estreia
Matéria via DC / Atualizado dia 14-04-2018

Falha determinante que causa a derrota. O Criciúma perdeu para o Atlético-GO por 3 a 2 bem antes de a bola rolar no Estádio Olímpíco na noite desta sexta-feira, em Goiânia. Durante o dia, o Tigre foi informado que o lateral-esquerdo Marlon não poderia estar em ação, para cumprir uma suspensão ainda no ano passado. O time preparado para a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, teve de contar com o atacante Andrew no setor. Justamente por onde passaram os dois gols da virada atleticana. O último do Dragão foi consequência de seguidos erros do sistema defensivo. 

O Criciúma vai fazer sua primeira partida em casa no próximo sábado. Às 19h, o Tigre recebe a Ponte Preta no Heriberto Hülse. Também pela segunda rodada, o Atlético-GO volta a jogar na terça-feira, contra o Coritiba, no Couto Pereira. 

 

Confira a tabela  da Série B do Campeonato Brasileiro

 

O Criciúma foi surpreendido antes de a bola rolar. Marlon tinha um jogo de suspensão por cumprir quando defendia o Brasil-RS. Andrew apareceu na escalação como lateral-esquerdo. Foi pelo setor dele a primeira oportunidade de gol da partida. Alisson avançou e cruzou para Tito. A cabeçada passou perto do travessão, passados sete minutos. Logo depois, Jean Mangabeira respondeu com chute de fora da área que passou ao lado da trave. Os donos da casa pareciam dominar o jogo, mas o Tigre incomodava. Desta forma, saiu o gol tricolor, aos 19. Mailson arrancou pelo meio de campo e foi derrubado na frente da área. Enquanto o goleiro Klever esperava a cobrança de falta de Elvis, João Paulo bateu na direção das redes. Foi o bastante para abrir o placar.

O Carvoeiro ainda teve chance de ampliar na sequência. Mailson arrancou, deixou marcadores para trás e na hora do arremate pegou mal. Aos 27 o Dragão quase empatou com Romulo. A desviada de cabeça lambeu a trave. Pouco depois, a redonda achou o poste tricolor. Tomas Bastos bateu falta com força. O desvio na barreira complicou Luiz, que foi nela, e encontrou defesa no travessão. De tanto pressionar, o time mandante deixou tudo igual. Aos 41, Andrew não conseguiu conter a descida de Alisson, que foi no fundo e cruzou. O goleiro Luiz ainda fez a defesaça de frente com Tomas Bastos, que apareceu livre. No rebote, porém, Tito demonstrou oportunismo e completou.

Marlon fez falta. Porque com cinco minutos de segundo tempo, Andrew voltaria a falhar. O atacante colocado de lateral-esquerdo errou em bola na tentativa de afastar. A furada fez com que Tito ficasse livre diante do gol e ele chutou forte para virar o placar. Desta vez sem participação de Andrew, Tito quase faz o terceiro em cabeçada após batida de escanteio, aos 12. O técnico Argel Fucks mexeu pouco depois e promoveu a estreia de Nicolas. A entrada dele e a saída do goleador da partida, lesionado, deixou a disputa igualada. 

No entanto, o Criciúma não conseguia produzir jogadas que causassem perigo. Mesmo com menos volume, o Dragão arriscava. Aos 28, Luiz fez grande defesa em paulada de longe de Tomas Bastos. Logo em seguida, Nicolas quase deixou tudo igual em cabeçada colocada que passou rente ao poste esquerdo de Klever.  O Tigre foi para o tudo ou nada com as entradas do centroavante Kalil e meia-atacante Alex Maranhão, este na vaga do volante Jean Mangabeira. 

O Tigre era todo ataque, mas sofreu o terceiro gol com falhas em sequência. Depois da defesa tricolor não conseguir afastar uma bola simples, que insistiu em ficar na área, Tomas Bastos chutou de fora e pegou mal na bola. Porém, a redonda passou por baixo de Luiz e entrou. Era o sinal indelével de que a estreia do Criciúma foi cheia de falhas. O time ainda conseguiu reduzir o prejuízo com Sueliton, no acréscimos. 

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO
Kléver; Alisson, William Alves, Renê e Bruno Santos; Rômulo, Fernandes e Tomas Bastos; Cristhyan (Júnio Brandão), Tito (Joanderson) e Júlio César (Lucas Rocha). Técnico: Claudio Tencati. 


CRICIÚMA
Luiz; Sueliton, Sandro, Nino e Andrew; Jean Mangabeira (Alex Maranhão), Douglas Moreira e Elvis; João Paulo, Zé Carlos (Kalil) e Maílson (Nicolas). Técnico: Argel Fucks. 

 

GOLS:   Tito, aos 41 do primeiro tempo e aos 5 do segundo tempo, e Tomas Bastos, aos 38 do segundo tempo (A). João Paulo, aos 19 do primeiro tempo, e Sueliton, aos 49 do segundo tempo (C). 
CARTÕES AMARELOS: Cristhyan e Fernandes (A). Mailson e Sueliton (C). 

 

ARBITRAGEM: Jean Pierre Goncalves Lima, auxiliado por Leirson Peng Martins e Lucio Beiersdorf Flor (trio do RS)
BORDERÔ: não informado. 
LOCAL: Olímpico, em Goiânia (GO).

 



Veja Também
Entrosamento da equipe é destaque no Leão
Após novo empate, atletas do Peixe se reapresentam
Projeto cria estufa sustentável e limpa
Empresa vence a crise, investe e volta a crescer