Condenado é liberado por falta de vaga em UPA
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 14-03-2018

Um jovem de 24 anos, condenado a 11 anos e sete meses de prisão em regime fechado, foi liberado pela falta de vagas na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Imbituba. A Polícia Militar abordou o rapaz durante uma ronda, e constatou o mandado de prisão em aberto. 

Em seguida, o encaminhou para a delegacia de Polícia Civil. Contudo, no local os plantonistas informaram que não caberia à Polícia Civil efetuar a custódia do preso com mandado de prisão em aberto. Isso porque, segundo o delegado titular da 18ª Delegacia Regional de Polícia de Laguna, Raphael Johann Giordani, não cabe à delegacia custodiar um preso, pois não houve flagrante, tampouco crime. O caso aconteceu no domingo e ganhou as redes sociais ontem. 

Conforme o delegado esclarece em nota, a Polícia Civil nunca esteve com a custódia do homem com mandado de prisão, e assim não haveria como ser responsável por sua liberação. “Importante esclarecer que, nos casos específicos de situação de flagrante delito, o conduzido é recebido na delegacia de polícia, onde fica custodiado até o término do respectivo procedimento. Mas este não era o caso do jovem de 24 anos”, informa Raphael. 

Segundo o relatório da PM, os policiais entraram em contato com o Judiciário e o Ministério Público em busca de orientação. Como o presídio está lotado, uma determinação judicial impede que o local receba novos presos, e por isso nada poderia ser feito. 

O homem é natural de Porto Alegre e teve o mandado de prisão emitido no dia 6 deste mês, pela 1ª Vara de Execuções Criminais da Comarca de Porto Alegre. Com a recusa de receber o preso nos dois locais, a PM registrou um boletim de ocorrências e o liberou em frente à delegacia.

Por meio da nota, o tenente-coronel João Batista Réus, chefe de comunicação social da PM, também se manifestou sobre o ocorrido. O comunicado informa que “a Polícia Militar de Santa Catarina esclarece que este assunto está sendo gerido pelo Comando Geral da Corporação, junto às demais instituições impactadas, para em conjunto buscarem a melhor solução para situações semelhantes vindouras”.



Veja Também
Waguinho projeta duelo difícil: ‘dois times fortes’
Homem é assaltado enquanto esperava lanche

Um homem de 32 anos foi assaltado na madrugada de ontem, em Tubarão. De acordo com a Polícia Militar (PM), ele relatou que aguardava seu lanche em um estabelecimento, na avenida Pedro Zapelini, quando foi abordado por dois homens encapuzados. Com uma arma em mãos, a dupla desceu de uma caminhonete Range Rover, com placas de Capão da Canoa, do Rio Grande, e anunciou o crime. 

Eles mandaram a vítima entregar a caminhonete Hilux, o celular, o dinheiro e falaram para que corresse, caso contrário atirariam. Depois do assalto, na manhã de ontem, o carro foi recuperado. O veículo estava em Jaguaruna. 

No dia anterior, outro assalto semelhante foi registrado em Jaguaruna. O carro foi recuperado em Arroio do Silva, e três homens foram presos. O rastreador do veículo contribuiu para a localização dos envolvidos. No assalto de ontem, os suspeitos perguntaram à vítima se o carro possuía rastreador.

Sinalização será iniciada em Tubarão

A Polícia Militar de Tubarão vai iniciar na próxima semana, em conjunto com a prefeitura, a colocação das placas de sinalização para dar início à fiscalização com câmeras na cidade. Conforme o DS trouxe com exclusividade na edição de ontem, a vistoria através do videomonitoramento terá início em agosto.

Inicialmente, dez pontos serão monitorados por meio de uma central instalada na sede do Batalhão da Polícia Militar. Nos pontos definidos, serão fixadas placas sobre a fiscalização e, em seguida, será entregue um material informativo, que está em fase de produção. Logo depois, as orientações serão distribuídas, ao longo do mês de julho, em blitzes educativas, que serão feitas pela PM. 

“Quando estiver efetivado, por meio deste sistema será possível identificar infrações de trânsito, como ultrapassagens indevidas, avanços de sinal, acidentes, estacionamento em local proibido, entre outros atos que prejudicam muitas pessoas. É uma ferramenta que já existe e que agora será ainda melhor utilizada”, fala o gerente de Trânsito da prefeitura, Dionísio de Quadros, após reunião com o comando da PM de Tubarão.

Policiais palestram sobre drogas e álcool