Polícia prende suspeitos de matarem adolescente em Laguna
Matéria via G1 SC / Atualizado dia 12-02-2018

Dois jovens foram presos e um adolescente foi apreendido suspeitos de envolvimento na morte de um rapaz de 17 anos em uma festa de carnaval em Laguna, no Sul catarinense, na sexta-feira (9). Eles negam o crime. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos acharam que a vítima era integrante de um grupo criminoso rival. As prisões ocorreram ainda na sexta e foram divulgadas pela polícia neste sábado (10).

O adolescente gaúcho de 17 anos foi morto a tiros no bairro Magalhães por volta das 2h30 da madrugada de sexta. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao hospital, mas não resistiu.

“A vítima teria sido identificada de forma errônea como integrante de um grupo criminoso rival. A vítima não era pertencente, mas foi confundida porque no final do ano passado fizeram uma montagem da vítima com um muro pichado atrás escrito a siglas do grupo criminosos rival. Essa foi a motivação”, detalha o delegado Bruno Fernandes, da Divisão de Investigação Criminal (DIC).

Em investigações, a Divisão de Investigação Criminal (Dic) identificou quatro suspeitos. Durante o cumprimento de mandado em quatro residências, dois homens entre 20 e 25 anos foram presos e um terceiro fugiu. Segundo a polícia, eles são integrantes de uma organização criminosa. Um adolescente de 17 anos também foi apreendido.

Segundo ele, as investigações continuam. A vítima não tinha passagens pela polícia. O adolescente apreendido e os dois presos também não têm passagens policiais. Os dois maiores foram encaminhados ao presídio de Laguna.



Veja Também
Argel chega ao Criciúma confiante com o grupo
Estagiária salva mulher atacada por abelhas

A estagiária Nayara Torres Tramontin, lotada no cartório da 2ª Vara Cível da comarca de Tubarão, praticou um ato de heroísmo na tarde de quinta-feira após salvar uma mulher que sofria um ataque de abelhas na área no entorno do Fórum da cidade. A vítima levava a sobrinha para a escola, em um carrinho de bebê, quando a movimentação de trabalhadores que limpavam um terreno baldio, nas proximidades, alvoroçou uma colmeia. Os insetos, em enxame, passaram a atacar as pessoas.

Um dos operários conseguiu tirar a criança do carrinho e trancou-se com ela na cabine do caminhão que utilizavam. A mulher não teve a mesma sorte e sofria o ataque das abelhas quando a estagiária correu até ela e conseguiu trazê-la para o interior do Fórum. Lá, outro servidor, com curso de primeiros socorros, prestou atendimento até que o Samu fosse acionado.

A mulher levou em torno de 30 picadas na cabeça e nos braços e precisou ser levada para um tratamento especializado em um hospital da região. Ficou o restante do dia em observação, foi medicada e, posteriormente, liberada.

Carreta Cinema estará em Laguna
Peixe e Leão duelam neste domingo