Jackson traz experiência ao Hercílio Luz
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 07-12-2017

O volante Jackson Sousa chega ao Hercílio Luz com a promessa de bastante conhecimento do Campeonato Catarinense. Com a formação na base do Figueirense, o jogador teve oportunidade de disputar três temporadas no time principal, entre 2011 e 2013, e agora traz sua bagagem para a Série A do Catarinense, em defesa do time tubaronense.  

“Participei de três campeonatos catarinenses e o objetivo de vir para o Hercílio Luz é ter mais um desafio para minha carreira. Depois que eu saí do futebol catarinense, não consegui ter uma sequência como tive no Figueirense. Então, o desafio agora é jogar o Catarinense para que as coisas voltem a acontecer”, fala Jackson. 

Sobre os jogadores do elenco, Jackson jogou contra Lima e Leandro Melo. Com o técnico Luís Carlos Cruz, esse foi o primeiro contato. “Sobre o Cruz, estou vendo que ele é um treinador que gosta de diálogo, que gosta de fazer um trabalho de qualidade. Não vai ser um time só de marcação, o time vai ter uma boa saída, e esperamos que, com a filosofia que está sendo implantada pela comissão técnica e jogadores, a gente possa desempenhar um bom campeonato”, diz o volante e completa que espera fazer um campeonato diferente.



Veja Também
Argel chega ao Criciúma confiante com o grupo
Estagiária salva mulher atacada por abelhas

A estagiária Nayara Torres Tramontin, lotada no cartório da 2ª Vara Cível da comarca de Tubarão, praticou um ato de heroísmo na tarde de quinta-feira após salvar uma mulher que sofria um ataque de abelhas na área no entorno do Fórum da cidade. A vítima levava a sobrinha para a escola, em um carrinho de bebê, quando a movimentação de trabalhadores que limpavam um terreno baldio, nas proximidades, alvoroçou uma colmeia. Os insetos, em enxame, passaram a atacar as pessoas.

Um dos operários conseguiu tirar a criança do carrinho e trancou-se com ela na cabine do caminhão que utilizavam. A mulher não teve a mesma sorte e sofria o ataque das abelhas quando a estagiária correu até ela e conseguiu trazê-la para o interior do Fórum. Lá, outro servidor, com curso de primeiros socorros, prestou atendimento até que o Samu fosse acionado.

A mulher levou em torno de 30 picadas na cabeça e nos braços e precisou ser levada para um tratamento especializado em um hospital da região. Ficou o restante do dia em observação, foi medicada e, posteriormente, liberada.

Carreta Cinema estará em Laguna
Peixe e Leão duelam neste domingo