Prefeitos tratam sobre usina de asfalto
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 07-12-2017

Prefeitos e vices estiveram reunidos ontem no gabinete do secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, para tratar da implantação da usina de asfalto. O diretor executivo da Amurel, Celso Heidemann, acompanhou a comitiva na audiência. 

O grupo, comandado pelo presidente da Amurel, prefeito de Tubarão Joares Ponticelli, expôs ao secretário o quanto é importante para a região a implantação de uma usina de asfalto que atenda aos 18 municípios associados. Entre os benefícios estão o aspecto da economia e a qualidade do material e a diminuição de tempo na execução das obras. “Também facilita para o próprio Estado”, defendeu o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior.

Para se ter uma ideia, um metro quadrado de asfalto com quatro centímetros de espessura custa em torno de R$ 45. Segundo o prefeito de Braço do Norte, Beto Kuerten Marcelino, com o consórcio, um metro quadrado de asfalto com sete centímetros de espessura custará cerca de 
R$ 15. “Os municípios da Amurel só têm a ganhar com a aquisição da usina, que tem um investimento médio de R$ 4 milhões. Será um marco para a região, que se desenvolverá mais rapidamente, de forma mais eficiente e com menor custo”, ressalta.

A Amurel já criou o Consórcio Intermunicipal Multifinalitário, o que facilitará a implantação da usina. A intenção dos prefeitos é de que os recursos necessários para a implantação da usina venham do Fundo de Apoio aos Municípios – Fundam 2, prestes a ser liberado pelo Estado. Ele depende de ajustes finais junto ao BRDE, órgão responsável pela liberação dos recursos. 

“Não tenho dúvidas de que, através de um consórcio, o uso de recursos se torna mais eficiente. O Estado busca isso. Estamos finalizando questões legais do Fundam 2 junto ao BRDE e creio que a usina poderá, sim, ser incluída em uma  das três modalidades que o Fundam 2 terá”, disse o chefe da Casa Civil.



Veja Também
Argel chega ao Criciúma confiante com o grupo
Estagiária salva mulher atacada por abelhas

A estagiária Nayara Torres Tramontin, lotada no cartório da 2ª Vara Cível da comarca de Tubarão, praticou um ato de heroísmo na tarde de quinta-feira após salvar uma mulher que sofria um ataque de abelhas na área no entorno do Fórum da cidade. A vítima levava a sobrinha para a escola, em um carrinho de bebê, quando a movimentação de trabalhadores que limpavam um terreno baldio, nas proximidades, alvoroçou uma colmeia. Os insetos, em enxame, passaram a atacar as pessoas.

Um dos operários conseguiu tirar a criança do carrinho e trancou-se com ela na cabine do caminhão que utilizavam. A mulher não teve a mesma sorte e sofria o ataque das abelhas quando a estagiária correu até ela e conseguiu trazê-la para o interior do Fórum. Lá, outro servidor, com curso de primeiros socorros, prestou atendimento até que o Samu fosse acionado.

A mulher levou em torno de 30 picadas na cabeça e nos braços e precisou ser levada para um tratamento especializado em um hospital da região. Ficou o restante do dia em observação, foi medicada e, posteriormente, liberada.

Carreta Cinema estará em Laguna
Peixe e Leão duelam neste domingo