Prefeitos tratam sobre usina de asfalto
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 07-12-2017

Prefeitos e vices estiveram reunidos ontem no gabinete do secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, para tratar da implantação da usina de asfalto. O diretor executivo da Amurel, Celso Heidemann, acompanhou a comitiva na audiência. 

O grupo, comandado pelo presidente da Amurel, prefeito de Tubarão Joares Ponticelli, expôs ao secretário o quanto é importante para a região a implantação de uma usina de asfalto que atenda aos 18 municípios associados. Entre os benefícios estão o aspecto da economia e a qualidade do material e a diminuição de tempo na execução das obras. “Também facilita para o próprio Estado”, defendeu o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior.

Para se ter uma ideia, um metro quadrado de asfalto com quatro centímetros de espessura custa em torno de R$ 45. Segundo o prefeito de Braço do Norte, Beto Kuerten Marcelino, com o consórcio, um metro quadrado de asfalto com sete centímetros de espessura custará cerca de 
R$ 15. “Os municípios da Amurel só têm a ganhar com a aquisição da usina, que tem um investimento médio de R$ 4 milhões. Será um marco para a região, que se desenvolverá mais rapidamente, de forma mais eficiente e com menor custo”, ressalta.

A Amurel já criou o Consórcio Intermunicipal Multifinalitário, o que facilitará a implantação da usina. A intenção dos prefeitos é de que os recursos necessários para a implantação da usina venham do Fundo de Apoio aos Municípios – Fundam 2, prestes a ser liberado pelo Estado. Ele depende de ajustes finais junto ao BRDE, órgão responsável pela liberação dos recursos. 

“Não tenho dúvidas de que, através de um consórcio, o uso de recursos se torna mais eficiente. O Estado busca isso. Estamos finalizando questões legais do Fundam 2 junto ao BRDE e creio que a usina poderá, sim, ser incluída em uma  das três modalidades que o Fundam 2 terá”, disse o chefe da Casa Civil.



Veja Também
Figueirense perde para o Fortaleza no Orlando Scarpelli
Desafio de surf na Praia do Cardoso será na segunda

Foi dado o sinal verde para o Desafio de Ondas Gigantes Mormaii Big Wave, na Praia do Cardoso, no Farol de Santa Marta, em Laguna. O evento, que entrou em janela de espera nesta semana, foi confirmado para segunda-feira, após a previsão de ondas de mais de três metros. A primeira bateria está marcada para as 8h.

A expectativa dos organizadores é reunir parte dos melhores surfistas do mundo da modalidade. “Este será o primeiro evento internacional de surf de ondas grandes em parceria com a World Surf League (WSL) da história do Brasil”, destaca Reinaldo Langer Jaeger, presidente da Associação de Surf Toiw-In do Farol.

Reinaldo explica que este desafio é um evento experimental, que servirá para testar a qualidade das ondas da região visando à realização de eventos internacionais futuros. 

Nomes como os brasileiros Carlos Burle, Everaldo Pato, Lucas Chumbo, Pedro Calado e Fábio Gouveia, além do australiano Ross Clarke-Jones e do inglês Andrew Cotton são alguns dos aguardados para a disputa nas ondas do Cardoso.

O Desafio de Ondas Gigantes Mormaii Big Wave é chancelado pela WSL e realizado em parceria com a Federação Catarinense de Surf (Fecasurf), Associação de Tow-In do Farol de Santa Marta (ASTFSM), Associação de Tow-In de Jaguaruna (Atowinj) e conta com a divulgação do Waves.

O campeonato possui patrocínio da Mormaii, governo de Santa Catarina, Fesporte e prefeitura de Laguna. São distribuídos R$ 50 mil de premiação em dinheiro aos competidores.

Saúde faz convocação para tomar a vacina

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe encerra no dia 1° de junho, e a estimativa é de que 35.461 pessoas sejam vacinadas em Tubarão. A meta é vacinar pelo menos 90% do número de pessoas preconizadas pelo Ministério da Saúde, mas até agora, de acordo com o departamento de Imunização da Fundação Municipal de Saúde (FMS), somente 76% do público-alvo foi vacinado, sendo motivo de preocupação para o município.

Devido à baixa cobertura, a coordenadora do departamento de Imunização da FMS, Juliana Nunes Cardoso, destaca que uma busca ativa está acontecendo para que a vacina seja aplicada, principalmente em crianças de seis meses a menores de cinco anos, e em gestantes, pois são os dois grupos com menor percentual de procura pela vacina. 

“Estamos encaminhando bilhetes para as escolas de educação infantil e grupos de gestantes, pedindo para as agentes de saúde passarem nas casas onde têm crianças dessa faixa etária e gestantes, para verificar se já fizeram a vacina e orientá-las. Temos somente mais duas semanas de campanha e, como nos anos anteriores, precisamos atingir a meta”, ressalta Juliana.

Em Tubarão, todas as unidades de saúde possuem vacina, porém as crianças podem receber as doses somente nos postos: Núcleo de Epidemiologia, Bom Pastor, Congonhas, São Luiz, Mato Alto, Passagem, Campestre, Revoredo, São Martinho 1, São Cristovão, Fábio Silva, 
Km 60, Humaitá, Morrotes, Sertão dos Corrêa e Oficinas 1.

Jovem é transferido para hospital de Laguna

O jovem de 21 anos acusado de matar a mãe, Simone Melo da Silva, 42, e a irmã, Maria Eduarda Teixeira, 12, não pode prestar depoimento sobre o crime. A impossibilidade se deve ao problema de saúde que ele apresenta. Quando efetuou os ataques, ele estaria em surto psicótico.   

O rapaz, que estava no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) desde a prisão, foi transferido nesta sexta-feira para o Hospital Senhor Bom Jesus dos Passos, em Laguna, onde há uma ala especializada em psiquiatria.  

Segundo a delegada Jucinês Dilcinéia Ferreira, da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) de Tubarão, com base em parecer médico de um dos integrantes do HNSC, ele ficou impossibilitado de comparecer ao ato de interrogatório. 

“Por isso, concluímos o procedimento sem a presença do jovem. O rapaz foi autuado em flagrante e está preso. Ele ficou sob escolta de dois policiais até a decisão judicial do lugar para onde seria encaminhado”, explica a delegada. 

O jovem, ressalta Jucinês, precisa ser mantido em tratamento médico. “O HNSC não tem um local adequado para o acondicionamento do rapaz, que deve ser transferido. O presídio também não tem aparato”.


Caso chocou a população

As mortes de mãe e filha, moradoras do bairro São Martinho, em Tubarão, chocaram a população da região. Os crimes ocorreram na tarde de quinta-feira e foram cometidos pelo filho e irmão das vítimas, de 21 anos. Ambas foram esfaqueadas e morreram de traumatismo torácico. O rapaz foi encontrado seminu e foi preso no mesmo dia, em uma fábrica perto da residência da família. Ele estava sujo de sangue, falava palavras sem sentido, e resistiu à prisão. Posteriormente, foi encaminhado ao HNSC para atendimento médico. O velório ocorreu durante todo o dia de sexta-feira, e foi acompanhado por parentes e amigos. Depois, os corpos foram sepultados no cemitério de Urussanga.