PP está próximo da definição de candidatos
Matéria via Notisui / Postado dia 13-10-2017

Reunião no próximo dia 26 decidirá entre Pepê Collaço ou Deka May para deputado estadual

 

Tubarão

 

O próximo dia 26 será decisivo para o Partido Progressista (PP) da Amurel. É quando ocorrerá uma reunião com todo o diretório de Tubarão, cuja pauta principal será a definição dos nomes que representarão a região na disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados.

Na quarta-feira, durante encontro da executiva, o vereador e presidente da Cergal, Gelson Bento, e o chefe de gabinete da prefeitura, Laércio Menegaz Júnior, agradeceram pela indicação a uma possível candidatura a deputado estadual e anunciaram que abrem mão em nome da unidade do partido. A escolha então deve ficar entre o presidente da Câmara de Vereadores, Pepê Collaço, e o diretor-presidente da Fundação Municipal de Desenvolvimento Social, Deka May, com possibilidade de dobradinha para a Alesc e para a câmara federal.

Gelson explica que participar da eleição inevitavelmente o afastaria da cooperativa, assim como não conseguiria conciliar as duas funções caso se elegesse. “Se eu fosse candidato, deixaria a desejar na Cergal, seria uma irresponsabilidade da minha parte”, justifica.

Laércio considera que sua experiência como consultor político pode auxiliar mais os candidatos. “O mais importante antes do nome é discutir um projeto para a cidade e a região. Tubarão precisa eleger um representante. Queria muito ser candidato a deputado estadual. Mas entendo que o prefeito Joares Ponticelli e o partido me querem na administração municipal”, destaca.

Pepê lembra que Tubarão hoje não tem nenhum deputado e precisa recuperar a sua cadeira na Assembleia. “Acredito que podemos fazer uma grande eleição, sinto-me maduro, renovado e preparado para trazer resultados à região”, avalia.



Veja Também
Fiscalização é feita em lojas de Tubarão
TJ dobra indenização após acidente de trânsito
Laguna: área para usina termosolar está em estudo
Goleiro do Hercílio busca espaço no Estado