Polícia investiga execução de adolescente com 15 anos
Matéria via Diário do Sul / Atualizado dia 13-10-2017

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil investiga a morte do adolescente de 15 anos Renan dos Santos Cravo, executado a tiros na madrugada desta quarta-feira, no bairro Passagem, em Tubarão. A principal suspeita é de que o crime tenha ligação com o tráfico de drogas.

“Assim que o corpo foi encontrado, nós já iniciamos as investigações. Além do fato de a vítima ter passagens pela polícia por porte e tráfico, o local do crime, na comunidade conhecida como Área Verde, também reforça a possibilidade de envolvimento com o tráfico de drogas”, declarou o delegado André Crisóstomo.

Porém, conforme Crisóstomo, as investigações ainda estão no início e a polícia não descarta outras motivações para o homicídio.

Uma das possibilidades é que o crime tenha ligação com a morte do rapaz de 22 anos, registrado na madrugada de domingo, em Jaguaruna. Luiz Gustavo da Silva foi morto a tiros próximo ao Chuveirão, após sair de uma casa noturna.

O adolescente morto em Tubarão foi vítima de quatro disparos de arma de fogo – três tiros atingiram o tórax e um atingiu o braço direito. A Polícia Militar foi acionada por populares e encontrou o adolescente caído no chão, já sem os sinais vitais.

Este foi o sétimo homicídio do ano registrado em Tubarão e o 25º na região. A cidade com mais mortes até o momento é Laguna, com oito. Imbituba tem três assassinatos e Jaguaruna, dois. Capivari de Baixo, Treze de Maio e Garopaba registraram um homicídio cada.

 

Segundo Unicef , SC tem o menor índice de assassinatos de adolescentes do país

O jovem executado em Tubarão, na quarta-feira, foi o primeiro homicídio de adolescentes registrado na cidade neste ano. No mesmo dia, a Unicef divulgou uma pesquisa sobre adolescentes vítimas de homicídios no Brasil. Pelos dados, Santa Catarina conta com o menor índice de assassinatos entre os estados, o que equivale a 0,9 vítimas para cada mil habitantes. O Estado é o único do país com menos de um adolescente morto para cada mil habitantes.

Por outro lado, os estados onde há mais mortes de adolescentes são Ceará, com 8,71 para cada mil habitantes, Alagoas (7,79) e Espírito Santo (7,79).

De modo geral, o Brasil registrou um recorde histórico negativo. Em municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes, a taxa de assassinatos de adolescentes chegou a 3,65 por mil jovens — ou seja, para cada mil adolescentes que completam 12 anos, mais de três são vítimas de homicídios antes de chegar aos 19 anos. No Nordeste, o índice é de 6,5, número que representa um aumento maior que o dobro desde 2005. Os dados tem como base o Índice de Homicídios na Adolescência, de 2014.


Áudio atribuído ao PGC circula na rede

Após a execução do adolescente Renan dos Santos Cravo, um áudio, com uma suposta declaração de um membro da facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC), começou a ser divulgada pelo WhatsApp.

Segundo o delegado André Crisóstomo, é possível que a gravação seja verdadeira, mas ela teria relação com a morte do jovem Luiz Gustavo da Silva, morto em Jaguaruna, no domingo, e não com o adolescente executado em Tubarão.

No áudio, o suposto membro do PGC pede que os demais integrantes da facção não reajam à morte do “Batman” precipitadamente, pois ela teria sido autorizada pelo grupo. Conforme o delegado, Luiz Gustavo, de fato, era conhecido como “Batman”. A gravação foi enviada à Diretoria de Inteligência da Polícia Civil, em Florianópolis, para verificar a sua autenticidade.



Veja Também
Fiscalização é feita em lojas de Tubarão
TJ dobra indenização após acidente de trânsito
Laguna: área para usina termosolar está em estudo
Goleiro do Hercílio busca espaço no Estado