Laguna registra terceiro homicídio em quatro dias
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 17-07-2017

A semana que passou foi violenta em Laguna. Na madrugada de sábado, mais um homicídio foi registrado na cidade, totalizando três assassinatos num intervalo de quatro dias.

Dessa vez, a vítima foi Cristiano Pereira Limas, de 28 anos. Segundo informações da Polícia Militar (PM), ele foi morto com um tiro na cabeça.

Ainda conforme a PM, o jovem foi encontrado pela própria mãe, que chegou em casa por volta das 5h30 e encontrou o filho caído. A família morava na chamada rua Da Granja.

De acordo com o relato de populares, o rapaz sofria de dependência química e era visto frequentemente pelas ruas da cidade pedindo dinheiro. Detalhes sobre as circunstâncias do homicídio ainda não foram divulgados. O caso está a cargo da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna.

Três dias antes, duas pessoas foram mortas a tiros, na localidade de Malvina, próximo ao bairro Portinho. Iago da Rosa Ribeiro Tibes, 17 anos, e Simoni de Oliveira, 52 anos, foram assassinados depois que dois homens em uma motocicleta preta chegaram na rua Júlio Maurício. Eles fizeram os disparos e fugiram. Segundo a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu próximo a uma igreja, por volta das 3h.

Assassinatos na região
Com os últimos assassinatos registrados, a região contabiliza 19 homicídios. Em Laguna, o número de mortes subiu para sete. Já Tubarão teve cinco mortes no ano e Imbituba, três. Treze de Maio, Braço do Norte, Capivari de Baixo e Garopaba registraram um homicídio cada.



Veja Também
Argel chega ao Criciúma confiante com o grupo
Estagiária salva mulher atacada por abelhas

A estagiária Nayara Torres Tramontin, lotada no cartório da 2ª Vara Cível da comarca de Tubarão, praticou um ato de heroísmo na tarde de quinta-feira após salvar uma mulher que sofria um ataque de abelhas na área no entorno do Fórum da cidade. A vítima levava a sobrinha para a escola, em um carrinho de bebê, quando a movimentação de trabalhadores que limpavam um terreno baldio, nas proximidades, alvoroçou uma colmeia. Os insetos, em enxame, passaram a atacar as pessoas.

Um dos operários conseguiu tirar a criança do carrinho e trancou-se com ela na cabine do caminhão que utilizavam. A mulher não teve a mesma sorte e sofria o ataque das abelhas quando a estagiária correu até ela e conseguiu trazê-la para o interior do Fórum. Lá, outro servidor, com curso de primeiros socorros, prestou atendimento até que o Samu fosse acionado.

A mulher levou em torno de 30 picadas na cabeça e nos braços e precisou ser levada para um tratamento especializado em um hospital da região. Ficou o restante do dia em observação, foi medicada e, posteriormente, liberada.

Carreta Cinema estará em Laguna
Peixe e Leão duelam neste domingo