Mais de 40 mil pessoas são esperadas em festival
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 20-04-2017

Começa hoje a maior festa cultural, gastronômica e turística de Imbituba: o Festival Nacional do Camarão, que está na 18ª edição. Mais de 40 mil pessoas são esperadas em todos os dias de evento.

Com área coberta, shows gratuitos, restaurantes servindo o tradicional camarão, ações por toda a cidade, solidariedade e diversas novidades, incluindo a feira multissetorial e gastronômica, o festival segue até domingo.

Segundo o responsável pela empresa BDE, Henrique Melo, a venda dos ingressos mostra a boa aceitação do público. “Procuramos investir em conforto com a ideia de cobrir todo o evento, de fazer uma ampla praça de alimentação com mil lugares sentados e apresentações gratuitas, além das atrações nacionais, que lançam um sucesso atrás do outro. Então, o resultado não poderia ser diferente: camarotes esgotados, mais de 8 mil ingressos de pista e área VIP vendidos. O público abraçou a ideia e garantiu seu ingresso antecipado”, revela.

O empresário Ronaldo Neves dos Santos explica que esta é a mais completa estrutura já montada para o festival em toda a sua história. “O grande diferencial são mais de 5 mil m² de estrutura coberta, diversos banheiros químicos espalhados e área de cadeiras em frente ao palco, que será estendido para a apresentação dos artistas. A cobertura também se estende à feira multissetorial e gastronômica. Esta, sem dúvida, é a mais completa estrutura montada para o evento”, conta Ronaldo, que é responsável pela estrutura de tendas.

Área gastronômica

A praça de alimentação do festival tem 250 mesas, com disponibilidade para mil pessoas sentadas. O ingrediente principal de todas as cozinhas montadas no ambiente é, claro, o camarão. Além disso, a Saint Bier irá montar uma cervejaria completa e vários food trucks compõem as opções para o público.


Thiaguinho abre a primeira noite do festival com show nacional

Na primeira noite, hoje, a animação fica por conta do cantor Thiaguinho, que é sucesso em todo o Brasil. Ele traz a Imbituba a turnê “Tardezinha” e deve receber mais de 8 mil pessoas. O ex-vocalista do Exaltasamba conquistou o Brasil com sua ousadia e promete trazer a alegria para o Festival Nacional do Camarão.

Já na noite de amanhã, no feriado de Tiradentes, a animação fica por conta do animado Nego do Borel, que atualmente é dono do hit mais ouvido no Brasil. O funkeiro gravou com Wesley Safadão e Anitta, entre outros cantores, e por onde passa tem lotado as casas de shows apresentando seu último CD, “Nego Resolve”.

Os cantores sertanejos Fernando e Sorocaba comandam a noite de sábado e prometem colocar o público para dançar ao apresentar a sua turnê de dez anos. A dupla também é empresária de vários cantores nacionais e lança um sucesso atrás do outro.

Um palco alternativo será montado no centro da praça de alimentação. Uma das atrações mais aguardadas é o comediante e músico Moriel Adriano da Costa, que interpreta um autêntico manezinho, apresentando a cultura e o sotaque da Ilha com muito humor. O conhecido personagem Mané Darci se apresenta amanhã, às 20h30, no palco cultural do festival.



Veja Também
Aulas gratuitas de Ioga em Laguna
Reunião discute construções na Galheta

Acontece amanhã, às 13h30, na Câmara de Vereadores de Laguna, a audiência pública que busca analisar a situação de pelo menos 140 casas que foram construídas na Praia da Galheta. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), elas estão em uma área da União e também estariam ligadas a crimes ambientais.

O MPF entrou com uma ação na Justiça de Laguna pedindo a demolição dessas casas há cerca de seis anos. Agora, o Sistema de Conciliação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre, promove a audiência para avaliar melhor a questão e ouvir a comunidade. 

Representantes da Justiça Federal, Fundação de Meio ambiente (Fatma), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Programa Estadual de Gerenciamento Costeiro, pesquisadores, Ongs, secretários municipais e comunidade em geral estão convidados para participar do debate.

De acordo com a comunidade, as primeiras casas eram barracos e surgiram na década de 1970. Com o passar dos anos, outras construções foram sendo erguidas, residências de madeira e alvenaria. Hoje, são 140 residências. A Praia da Galheta está localizada ao Sul de Laguna, na região do Farol de Santa Marta.

Carateca de Braço do Norte é ouro em Mundial
Estadual: Tubarão Futsal em busca da liderança