Prefeitura devolve recurso para retomar obra
Matéria via DS / Postado dia 05-12-2018

Falta apenas a sinalização do BNDES para que as obras de restauração do Mercado Público de Laguna sejam reiniciadas. Previstas pela prefeitura para recomeçarem em novembro, trâmites burocráticos acabaram atrasando o reinício das obras. Segundo o procurador de Laguna, Antônio Luiz dos Reis, o que faltava da parte da prefeitura foi feito, e agora depende do BNDES autorizar a retomada da restauração.

Ontem à tarde, o boleto que a prefeitura precisava pagar ao Banco Nacional, de R$ 738.150,35, foi pago. Outro entrave era a assinatura do aditivo, que será arcado pelo município, e vai passar de R$ 1 milhão. “A versão final do aditivo já está conosco, e o prefeito já assinou. Agora, enviaremos tudo para o BNDES, no Rio de Janeiro, para que ele nos sinalize para o reinício das obras”, explica.

“Estamos agilizando o máximo que podemos para que o município possa retomar o quanto antes as obras do mercado público. Sabemos da importância dele para a cidade, desde a econômica até a turística. Agora, dependemos apenas do BNDES”, pontua o procurador.  

De acordo com a prefeitura, a devolução dos quase R$ 800 mil decorre da não comprovação financeira, considerada irregular, referente à contratação dos projetos museológicos feitos pela gestão anterior. E esse entrave acabou comprometendo a continuidade das obras.



Veja Também
Jogador concorre a prêmio internacional
Atletas de Tubarão se destacam em corrida
Sorteio da Copa do Brasil será amanhã
Trem de Natal chega a Cidade Azul hoje